E A ESTRELA BRILHOU!!!

A Casa Grande do Engenho onde nego Firmino servia estava em festa.

  Há mais de uma semana os preparativos eram feitos. A Sinhá Iolanda cuidava de tudo pessoalmente com esmero e carinho.

  Para a Ceia vários animais foram imolados a fim de servir ao apetite dos convidados.

  Nego Firmino da porta da senzala olhava a movimentação intensa. Os sorrisos sonoros e as crianças a correr. Até nós, mesmo na condição de escravos sentíamos na alma as vibrações singelas pela data comemorada, afinal de contas os negros de epiderme também eram filhos de Zambi e irmão do menino recém-nascido.

  O coração desse nego palpitava e doía de tanta saudade; era Natal e embora as tradições mudassem entre os países, nego Firmino lembrava dos seus que distantes ficaram e orava em silêncio ao Pai Oxalá para que abençoasse todos eles. Já se passara mais de 20 anos mais a lembrança do povo do Congo não saia de mim.

  Olhei o firmamento e quando encontrei a mais bela estrela eu disse: essa é a estrela da minha Terra! do meu Povo! – o Povo do Congo.

- Firmino meu filho, sei que teu pensamento está longe na distância daquela estrela que estás a fitar, e, embora essa tua Sinhá não possa te dar o presente que mais desejas, vim desejar Feliz Natal a ti e a todos que estão nesta senzala. Compartilha com todos essa pequena ceia que te envio e que celebremos em nosso íntimo o nascimento de Jesus Cristo que não vê a cor, raça e nem a religião, mais que é irmão de todos. Tenha certeza meu amigo que esta estrela nos une. E lá da Casa Grande quero ouvir o som de vocês cantando e dançando para os vossos Orixás.

Olhei para minha sinhá, da minha voz som não saiu. Dos meus olhos suaves lágrimas rolaram e tive mais uma lição de vida: de que onde estivermos é possível fazer luz, mesmo que as trevas nos rodeiem. Da mesma forma sutil que se aproximou, Sinhá Iolanda voltou para o seu convívio social.

De repente me alembrei que foi uma estrela a de Belém que anunciou o nascimento de Nosso Sinhô Jesus Cristinho, na sublime manjedoura que lhe serviu de berço.
Nós da senzala também nos confraternizamos, pois a dor que nos unia fizera brotar em nós o verdadeiro sentimento do amor. Cantamos e dançamos para os nossos Orixás com todo amor que possuíamos dentro de nós.

É Natal meus filhos!

A Estrela de Belém brilha mais uma vez, anunciando o renascimento do Amor Maior que veio ensinar o caminho da libertação pelo esforço próprio em aprender a servir sem desejar ser servido.

É Natal meus filhos!

E mais uma vez estaremos unidos através dessa Estrela.

Que a manjedoura acolha a todos suncês e que ao som dos Sagrados Orixás no tambor e compasso de vossos corações suncês façam ecoar a melodia do amor que cada um carrega dentro de si.

Que o Natal meus filhos seja um estado d’alma que vos acompanhará durante todos os dias do ano que que no calendário terrestre se iniciará, trazendo a todos um novo Ciclo, novas etapas.
Nego Firmino repassa a todos suncês um abraço dolente e a certeza plena que a Estrela Matutina sempre nos guiará!

Salve Pai Oxalá!
Patacori Ogum!
Ogum nhê!
Oh! Congo deixa nego trabalhar!


Pai Firmino do Congo

Em 19/12/2007

Médium Mãe Luzia Nascimento


Mãe Luzia Nascimento

Dirigente do Centro Espiritualista Luz de Aruanda

"Só através da caridade, simplicidade e humildade é possível refletir na terra a luz de Oxalá"- Pai Firmino do Congo





(Esta mensagem foi enviada pela irmã Marcia para vários grupos de Umbanda que eu sou participante)

2 comentários:

VERA CASTRO disse...

MUITO LINDA ESTA MENSAGEM ADOREI.

ronaldo disse...

Gostaria de saber mais sobre cabocla JUCIARA. OBRIGADO

RESPOSTA:

Leia o texto: APRENDENDO SOBRE SEU GUIA (clique)

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

LIVRO:POVO DE ARUANDA VOL I, II e III


COMPRE EM ATÉ 12 x SEM JUROS



 POVO DE ARUANDA I, II e III

Clique na imagem e compre o livro!

Este é a união dos três volumes, que foram divididos apenas para ficar mais em conta cada volume, estes três volumes são o conteúdo deste Blog, clique na imagem e será direcionado onde o mesmo poderá ser adquirido.