MAGIA



O que é Magia?

Magia é o ato consciente de ativar e direcionar energias positivas ou negativas, universais ou cósmicas, através do movimento produzido pela vontade, capaz de produzir uma modificação, alteração, supressão, agregação para um objetivo(s) predefinido(s). Enfim é a ciência e arte de utilizarmos conscientemente poderes invisíveis (espirituais) para produzir efeitos visíveis.
A Magia está subordinada a diversas Leis que passamos a enunciar:

1) Toda e qualquer Magia é mental.

2) Toda e qualquer Magia está baseada na dinâmica do pensamento.

3) Pensamento atrai pensamento na razão direta de sua qualidade, intensidade e vontade, tanto de quem as emite, quando de quem as recebe.

4) Todo o movimento provocado pela vontade do pensamento produz energia, que pode ser positiva ou negativa.

5) Na energia produzida pela emissão do pensamento é eliminado o espaço, este deixa de existir, porém não o tempo.

6) Toda Magia é regida pela Lei da Causalidade.

7) Toda causa corresponde a um efeito, imediato ou tardio.

8) Nenhuma Magia alcançará seus objetivos se não for projetado sobre determinados elementos físicos densos e etéricos, os quais servirão de canais da Magia ou elementos espelhos, os quais se projetaram os pensamentos e os desejos, que alcançara ou não, o objetivo visado.

9) Toda Magia possui mecanismos básicos de evocação e invocação próprios a cada ritualística utilizada para tal mister.

10) Toda a Magia obedece a Lei das Manifestações.

Toda e qualquer Magia é mental.

O dínamo, o gerador de toda e qualquer Magia é a mente que transforma a energia abstrata em concreta. Há de haver a ideação, concretizando-se em forma de corrente de pensamentos, os quais imantarão e atrairão certas energias, ou classes de Entidades que vibram afins com a corrente de pensamentos emitidas. A mente consegue realizar este efeito através de três atributos inerentes a própria mente. Estes atributos, em Magia, são denominados de as três chaves superiores: Sabedoria, Vontade e Atividade.
O pensador deve possuir o conhecimento – SABEDORIA (que tipo ou qualidade de magia será efetuada), VONTADE para imprimir nesta energia mental o efeito que deseja e, finalmente, ATIVIDADE, para pôr em movimento, em ação, direcionar esta energia.

Toda e qualquer Magia está baseada na dinâmica do pensamento.

O pensamento é dinâmico em sua manifestação, ou seja, ele vem e vai por todo mundo astral e psíquico utilizando como seu veículo o éter espiritual.
Esta dinâmica causa a mobilização das mais diferentes correntes de pensamento que se agregam, se fundem, se completam e vice-versa. Um exemplo claro deste dinamismo da energia mental é a comparação as ondas de rádio das mais diferentes sintonias coexistindo harmonicamente ou não pelo espaço.

Os pensamentos são nada mais que ondas mentais sutis e densas conforme a qualidade do seu emissor.

Pensamento atrai pensamento na razão direta de sua qualidade, intensidade e vontade, tanto de quem as emite, quando de quem as recebe.

Todo o movimento provocado pela vontade do pensamento produz energia, que pode ser positiva ou negativa.

Na energia produzida pela emissão do pensamento é eliminado o espaço, este deixa de existir, porém não o tempo.

Toda Magia é regida pela Lei da Causalidade.

Toda causa corresponde a um efeito, imediato ou tardio.

Por sua ação dinâmica o pensamento cria energia, que pode ser positiva ou negativa. Pela liberação da energia é eliminado o espaço, ou seja, não existe distância que essa energia assim criada não possa atingir. Sendo o tempo a dimensão da energia, podemos facilmente chegar a um outro enunciado:
Toda energia liberada por um pensador através da Vontade, Sabedoria e Atividade e direcionada a fim de produzir uma modificação terá um tempo de duração variável.
Um pensador “A” emite uma energia positiva ou negativa para um pensador “B”. Porém, “B” não está neste momento receptivo, está vibrando numa faixa de onda diferente de “A”. Esta energia ao chegar até “B”, não penetra, não o envolve e volta para o seu emitente, “A”. Isso se denomina Retorno. Na volta da energia para o pensador “A”, todos aqueles que estiverem vibrando na mesma tônica, no mesmo campo vibratório do pensador “A”, receberão esta energia.
Isto funciona tanto para emissão de Energia positiva quanto negativa. Consequentemente, teremos: Retorno positivo e Retorno Negativo.
Logo, podemos concluir, que a dinâmica do pensamento funciona como a eletricidade: pólo positivo e pólo negativo. Sendo que neste caso semelhante atrai semelhante e dissemelhante se repulsam.

A Dinâmica do Pensamento

A duração variável da emissão de pensamento – Magia – está condicionada aquilo que denominamos Retorno tardio.
O Retorno imediato, já observamos, é quando o receptor está vibrando em campos vibratórios diferentes. O Retorno tardio é sempre ocasionado pela Lei imutável da natureza – o Karma. A toda causa corresponde um efeito. Assim que dirige, quem orienta uma emissão de pensamento, quer positivo, quer negativo, receberá, embora tardiamente, o efeito da causa provocada.
Já podemos enunciar a Lei Maior da Magia: TODA CAUSA CORRESPONDE A UM EFEITO, IGUAL EM SENTIDO CONTRÁRIO.

Na aura do planeta Terra, existem núcleos de pensamentos de todas as espécies. Quando um pensamento positivo é emitido, primeiro é captado pelo núcleo positivo existente e daí se dirige ao receptor. Os pensamentos afins captados, quando esta emissão é negativa, captam todas as negatividades contidas neste núcleo de pensamentos negativos, daí se dirigindo ao receptor.
A Lei Maior da Magia já pode ser enunciada em sua forma definitiva: A energia-pensamento tende a somar às existentes de acordo com sua intensidade, qualidade e afinidade. Logo, A TODA CAUSA CORRESPONDE UM EFEITO ADICIONADO E CONTRÁRIO.
O Retorno Imediato pode ser evitado pelo mago ou magista, que usa o recurso que denominamos Transferência. Nos objetos utilizados para este fim, o mago transfere sua poderosa energia mental. Depois, imanta e dirige a sua magia para o fim a que se destina. Se o receptor estiver vibrando em outra faixa, o retorno desta operação voltará, não para o emitente, mas para os objetos imantados que o receberão e imediatamente o devolverão. Este mecanismo funcionará pelo tempo que for determinado pela imantação e poder de vontade do magista, até atingir o seu objetivo, que será alcançado ou não, dependendo do poder do mago. Durante a transferência o magista se protege com uma “Concha Etérica”. A concha ou resguardo se faz por um esforço da vontade e da imaginação. Pode-se fazê-la de duas maneiras: pode-se densificar a periferia da aura etérica, que tomará a forma do corpo físico e será ligeiramente maior do que este; ou então, se constrói uma concha ovóide de matéria etérica da atmosfera circundante.

Nenhuma Magia alcançará seus objetivos se não for projetado sobre determinados elementos físicos densos e etéricos, os quais servirão de canais da Magia ou elementos espelhos, os quais se projetaram os pensamentos e os desejos, que alcançara ou não, o objetivo visado.

Essa parte física seria a ação ou execução propriamente dita. Os elementos ou materiais servirão como elementos radicais, os quais serão movimentados do físico ao etérico e desse ao astral. Assim, há uma forte reação no astral, dependendo de certos elementos colocados no ato mágico ou oferenda ritualística, a qual visa projetar ou ativar certas energias etéreo-físicas ou mesmo astro-etéricas para depois desencadearam a atuação na matéria.
Deixemos claro o seguinte mecanismo: para haver Magia há necessidade de elementos materiais específicos e especiais, os quais são manipulados em seus elementos etéricos e transformados em matéria astral, a qual desencadeia determinado ciclo e ritmo vibratório no campo astral envolvido, retornando ao campo etérico e físico, carreando certo código, que encontrará através de emissários astralizados os objetivos visados. Este mecanismo, embora seja simples, é básico para o magismo.

Mecanismo Básico da Magia

(*) Os éteres são os 4 estados superiores da matéria neste Universo-astral (Reino da Energia Massa). Os estados da matéria, portanto são: Sólido, Líquido, Gasoso, Éter Químico, Éter Refletor, Éter Luminoso e Éter Vital. Estes estados são comuns a todos os planos de manifestação do Espírito.

Toda Magia possui mecanismos básicos de evocação e invocação próprios a cada ritualística utilizada para tal mister

Toda Evocatória (Evocar = chamar de algum lugar; ordenar) ou Invocatória (Invocar = implorar; pedir; rogar; pedir proteção) alcança vários níveis, dependendo é claro de quem evoca ou invoca, desejos, pensamentos, emoções, necessidades, etc. Mas se o magista sabe como realizar, o que fazer, tudo se passa como se houvesse uma fonte emissora (o magista) que visa alcançar a estação receptora (as energias etéricas ou entidades evocadas ou invocadas). É sabido que a evocatória ou invocatória estará na dependência de quem a faz, dependendo é claro da potência do pensamento emitido ou grau de freqüência das ondas mentais (ondas alfa, beta e gama). Depende também da modulação dada aos desejos, ou seja, a intensidade. Na dependência desses fatores, pode-se ou não atingir a recepção, pois se os dois pólos (emissor e receptor) não estiverem em mesma sintonia não se conseguirá o objeto visado no ato mágico. Todo ato mágico só é viável se as afinidades vibratória se “casarem”. Do ponto de vista técnico, a evocatória ou invocatória forma ondas eletromagnéticas, que poderão ser dinamizadas ou dissipadas através do desejo, que poderá tornar-se condutor ou resistor. A evocatória ou invocatória é dirigida através da vontade, do desejo, que sem dúvida é manancial de poder, que na dependência da petição poderá ou não alcançar os objetivos ou as Entidades evocadas ou invocadas. Assim, toda evocação ou invocação é uma ação que provocará uma reação, na dependência da natureza do pedido e de força mentoastral que foi emitida.
Toda a Magia obedece a Lei das Manifestações

A Lei das Manifestações nada mais é do que a Lei Universal do Triângulo.
Em qualquer coisa que realizamos devemos levar em consideração a necessidade de dois elementos gerando um terceiro. Somos o elementos motor, o elemento ativo. O outro elemento é a pessoa ou condição sobre a qual vamos atuar, o elemento relativamente passivo. O resultado de nossa ação, o efeito que dela ocorre, é o terceiro elemento ou a terceira ponta do triângulo.

TRINDADE UNIVERSAL DAS MANIFESTAÇÕES

A Magia obedece estritamente está Lei. Temos 1º elemento, ativo (emissor) o magista, o 2º elemento, passivo (receptor) os objetos manipulados pelo Mago e o 3º elemento, a manifestação provocada pelo rito mágico (objetivo visado). Evidentemente que no caso da Magia Negra este triângulo é invertido. O sentido da ponta para cima ou para baixo esta na, podemos assim dizer ou comparar, na intenção positiva ou negativa que se deseje alcançar.
O Mago antes de mais nada deve ser um profundo conhecedor das Leis de Manifestações para que ele possa conseguir algum resultado com os seus ritos mágicos. Sem as condições propícias ou conhecimento profundo dos dois elementos ativo e passivo de um rito mágico não será possível para um magista conseguir o objetivo visado.

Por Caio de Omulu

http://umbandasemmisterio.blogspot.com/

Nenhum comentário:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

LIVRO:POVO DE ARUANDA VOL I, II e III


COMPRE EM ATÉ 12 x SEM JUROS



 POVO DE ARUANDA I, II e III

Clique na imagem e compre o livro!

Este é a união dos três volumes, que foram divididos apenas para ficar mais em conta cada volume, estes três volumes são o conteúdo deste Blog, clique na imagem e será direcionado onde o mesmo poderá ser adquirido.